A produção de electricidade através de parques solares em Moçambique cresceu 14% no primeiro trimestre do ano, revelou o relatório de execução orçamental divulgado pelo portal Further Africa.

De acordo com o documento elaborado pelo Ministério da Economia e Finanças, existem no País seis grandes parques solares e outras pequenas centrais que, no seu conjunto, produziram 19,688 MegaWatt horas (MWh), em comparação com os 17,328 MWh no mesmo período de 2023.

O relatório recorda que, no ano passado, o País tinha projectos para centrais solares de 125 MW, sublinhando que a nova Estratégia de Transição Energética prevê investimentos de cerca de 5 mil milhões de meticais (80 mil milhões de dólares) até 2050.

Moçambique irá desenvolver inicialmente “pelo menos” 1000 MW de nova capacidade solar fotovoltaica em Dondo, Lichinga, Manje, Cuamba, Zitundo e outros locais a serem identificados, e 200 a 500 MW de nova capacidade de energia eólica onshore, nomeadamente em Inhambane e na cidade da Lagoa Pathi, no distrito da Manhiça, província de Maputo, até 2030.

Até 2050, o objectivo é ter pelo menos 7,5 GW de capacidade solar fotovoltaica instalada no país e até 2,5 GW de capacidade eólica.