No âmbito do projecto de promoção da comercialização aquícola e actividades de formação em desenvolvimento empresarial, a instituição financeira Gapi, em parceria com a Chicoa Fish Farm, estabeleceu dez unidades de comercialização do pescado, na província do Niassa, onde foram integrados 40 jovens oriundos dos distritos de Lichinga, Mandimba e Cuamba.

De acordo com uma nota, nesta fase-piloto, foram submetidas 138 candidaturas, das quais 87 de homens (63%) e 51 de mulheres (37%), tendo sido apurados 40 candidatos – 21 homens (52%) e 19 mulheres (48%).

A actividade faz parte da iniciativa “Projecta Jovem”, criada pela Organização Internacional de Trabalho (OIT), em parceria com o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural (MADER), cujo financiamento provém do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

Segundo a nota, o projecto tem como prioridade criar mais e melhores oportunidades de emprego para jovens em situação de vulnerabilidade nas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula, através do desenvolvimento de competências técnicas e vocacionais, com foco no desenvolvimento do agro-negócio e investimentos em infra-estrutura.

“Realizámos sessões de capacitação baseadas no módulo de empreendedorismo, tendo-se destacado, entre vários conteúdos abordados, tópicos como marketing, gestão de pessoas, responsabilidade legal da empresa, cálculo de custos e preços, planeamento e gestão financeira e capital inicial e gestão de clientes”, explicou Rui Amaral, director da Área de Capacitação e Consultoria Empresarial na Gapi.

O responsável acrescentou ainda que, no contexto, foram também realizadas sessões de palestras ministradas pelos técnicos dos Serviços Distritais de Actividades Económicas.

“Para o alcance de maior número de beneficiários, foram realizadas sessões de divulgação directa da actividade junto às instituições de ensino e a associações juvenis, nos principais mercados e nas rádios comunitárias”, concluiu.